Autoconsumo remoto


O modelo de abatimento da fatura de energia em um local diferente de onde foi instalado o sistema recebe o nome de autoconsumo remoto.

Para se enquadrar nesse modelo a unidade que fornece o excedente de energia e a unidade de abatimento devem ambas pertencer à mesma concessionária.

A unidade que fornece o excedente da energia consumida deve ter a mesma titularidade da unidade receptora, ou seja, ambas as contas devem constar no mesmo CPF/CNPJ.

Os créditos gerados podem ser usados para redução na fatura da conta consumidora mesmo que essa não tenha em sua instalação o sistema solar de energia. Os créditos que não forem usados em 60 meses serão perdidos.

O titular da unidade pode definir qual a porcentagem da energia injetada na rede vai ser revertida em créditos para outras unidades.

Para a alteração desse percentual de energia, deve ser enviado a concessionária uma solicitação por escrito com 60 dias de antecedência.